sexta-feira, 4 de maio de 2012

Dança, bailarina, dança!




Dança, bailarina, dança!
Abandona-te nas profundezas do oceano dentro de ti.
Desde que nascestes sois um movimento de eterno porvir...
Realiza a tua graça em forma de movimentos
E respire a liberdade de caminhar a trilha do seu próprio coração.


Dança, bailarina, Dança!
E deixe que o vento dance em teus cabelos.
Liberte o rio de Amor represado em teu coração
Para encantar o mundo com tua leveza de plumas soltas no ar.
Emane o teu perfume de eternidade presentificado no aqui e agora
E deixe que a vida baile através de ti.

Solta tua voz, bailarina!
Solta tua voz e canta!
Canta alto e grita!

Transborda a beleza resplandecente que mora em ti.
Se viestes ao mundo foi para acrescentar cores vivas à aquarela da Criação
E para soltar sons en-cantados à beira do precipício...

Pula, bailarina, pula!
Te entrega sem reservas ao sopro que te dá a Vida.
Mergulha na imensidão do abismo da Luz que há ti
E deixe que o teu corpo, a tua voz, o teu semblante e o fluir dos teus movimentos sejam os instrumentos do reencantar da vida no Novo Tempo.

Dança, bailarina, dança...
Realiza a profecia de se libertar das prisões que te cercam
Para que, encarnada, esteja sempre a vibrar o som celestial do Universo em ti.

Dança, bailarina, dança...
Recolha os pedaços soltos de ti.
E espalhe seus encantos como pó de estrelas brilhantes no céu da noite escura
Para despertar a beleza do mundo...
Para nos iluminar o caminho de volta para casa...
Para fazer amanhecer o novo dia no altar deste instante, no templo desta inspiração.

Dança, bailarina, dança...
E derruba os muros cinzentos que aprisionam nosso viver.
E rasgue todo tratado, todo contrato, todo documento, todo pacto que acorrenta a nossa liberdade, que apaga o nosso sorriso, que emudece o nosso canto e que entristece o nosso coração.

Dança, bailarina, dança...
E desperta em nós nossa Beleza sem receita e sem padrões.

Gira, bailarina, gira!
Que o aroma da tua dança é a inspiração criadora de toda vida...
Que a brisa dos teus movimentos é o solo fértil da nossa santa loucura...
Que o brilho da tua magia é a luz que acende a lua cheia...

Dança, bailarina, dança...
E incendeia teu coração com a divina inspiração...
E ilumina o teu Amor na entrega dos teus dons...
E preenche tua vida com a alegria do ser-viço...


Dança, bailarina, dança...
E sacode para longe de ti o peso de todos os apegos...
E liberte-se do pó de tudo aquilo que já passou...
E fecunde os desertos que habitam tua alma...


Morre, bailarina, morre...
Para que as cinzas do que foi fertilizem o solo para o renascer de tuas cintilantes cores... 
Para que tua dança seja eternamente jovem, pura, inocente, libertadora e renovadora.


Dança, bailarina, dança...
...E desperte a bailarina que habita em mim.


Isabela Crema, 04/05/2012

8 comentários:

  1. Amada, agradeço, emocionadíssima, suas palavras de cura e sabedoria! Transbordo, perplexa diante da sincronicidade de, depois de seis anos, nessa sexta-feira de lua crescente (ontem!), ter ressuscitado a bailarina em mim! No show-ritual das Melissas, honrando a sacralidade feminina, dancei, cantei, girei, pulei e morri, me transformando com aquele momento de entrega e felicidade! Grata a você, bailarina de tantas danças e, aqui, bailarina das palavras, por sintetizar com o seu dom de poetisa matizes da minha experiência! Amor profundo! Dri

    ResponderExcluir
  2. Irmã amada, que LINDO!!! AMO você! E agradeço a inspiração que vc é na minha vida! Bailarina-musa do meu coração!

    ResponderExcluir
  3. Bela, lindo seu poema! Grata por compartilhar! Ah! Não estou recebendo os e-mail do flordeamor! danpaz@pop.com.br. bjs

    ResponderExcluir
  4. A BAILARINA QUE HABITA EM MIM SE ENCANTOU POR SUAS LINDAS FRASES.OBRIGADA...

    ResponderExcluir
  5. Ixi, baixou a cabloca poeta de novo.

    ResponderExcluir
  6. Mas não rasga os documentos não fia, vai por mim.

    ResponderExcluir
  7. Amei seu poema! Pratico Dança do ventre apaixonadamente e com esse seu poema na cabeça iniciei esse ano novo, 2018, ano de iniciar à colocar em prática e concretizar meus projetos na dança! Poema divino! Muito obrigada!!!E um Feliz Ano Novo!

    ResponderExcluir